terça-feira, 29 de março de 2011

EDSON RODRIGUES, MESTRE DO SOM



O Maestro Edson Rodrigues é um grande e querido amigo há 39 anos.

Fizemos faculdade de jornalismo juntos. Ele terminou e eu fiquei pelo caminho por causa de dificuldades da vida.

Eu, ele e Helena Ribeiro sempre estávamos juntos, estudando na casa de Helena ou nos intervalos das aulas. Continuamos amigos até hoje e sempre comemoramos nossos aniversários juntos, em uma única vez, pois somos de fevereiro, março e abril, respectivamente.

Edson é uma pessoa extraordinária! Bom pai, bom marido, bom amigo e excelente profissional. Tem um defeito: é muito crédulo e, vez por outra, leva uma rasteira de um espertinho que só quer se aproveitar. Isso, ao invés de desclassificá-lo, para mim só mostra a pessoa de boa índole e decente que ele é.

Abaixo está um texto do Professor Júlio Vila Nova, presidente do Bloco Carnavalesco Lírico Cordas e Retalhos, do qual Edson é o maestro da orquestra, em homenagem ao seu aniversário.

Parabéns, grande amigo Edson Rodrigues! Que os percalços da vida não arrefeçam a sua fé nas pessoas nem na vida.

Um grande abraço!

Fátima Vieira

P.S.: neste endereço vocês encontram muito sobre o Maestro Edson Rodrigues, inclusive as suas músicas http://www.maestroedsonrodrigues.com

==================================================

EDSON RODRIGUES, MESTRE DO SOM


Orquestra do Bloco Cordas e Retalhos - 2007

29 de março é o aniversário de um dos maiores músicos brasileiros, o Maestro Edson Rodrigues. Músico genial, instrumentista, arranjador, compositor, maestro, professor. Mestre. Mais de cinquenta anos de carreira artística, iniciada como instrumentista, pelas ladeiras de Olinda, na orquestra de João Santiago.  

Querem conhecer melhor quem é Edson Rodrigues? Peguem um disco de frevo, qualquer um, dos velhos LPs da Rozemblit aos CDs que abastecem o mercado mais recente. Pois bem. É muito provável que vocês encontrem o nome de Edson Rodrigues lá no encarte, na ficha técnica. Peguem, por exemplo, qualquer disco da série O Bom do Carnaval, de Claudionor Germano; ou os discos do Concurso de Músicas Carnavalescas do Recife, desde quando se chamava Frevança (quando o festival teve o patrocínio da TV Globo, e foi dirigido por Edson); ou o primeiro CD do Bloco da Saudade; ou os dois CDs do Cordas e Retalhos. Lá está o nome dele, na direção musical, na assinatura das composições, nos arranjos, nos saxofones e teclados.

Se você gosta de música, mas não é lá muito chegado ao Frevo, vai encontrar Edson Rodrigues entre os maiores da música instrumental e do jazz feito por aqui e em toda parte. Ele é o solista da Contrabanda, um time de craques. Já percorreu o mundo (EUA, Europa, Japão), levando o Frevo na bagagem sonora do seu talento ou acompanhando alguns artistas sortudos da MPB, agraciados pela presença de Edson ao seu lado, como Paulo Moura, Miúcha, Francis Hime, Alceu Valença, Sivuca, Elizete Cardoso, Waldick Soriano e Clara Nunes, entre outros.

Sobre sua trajetória musical, ele conta uma história do tempo em que ainda estava nos braços da mãe: "Meu primeiro contato com a música, segundo contava meu pai, foi nos braços da minha mãe, ouvindo um samba de Noel. Eu estava muito doente, mas mesmo assim comecei a me sacudir nos braços dela, provocando risos."

Edson Rodrigues, Leonardo Dantas Silva e Maestro Spok,
em palestra sobre o Frevo na Fundaj - 02/03/2007
Foto: Fátima Vieira
Entrou na Banda Municipal do Recife, por concurso, em 1958. Trabalhou ao lado do historiador Leonardo Dantas Silva no Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura do Estado. Em 1966, conquistou o 1° lugar do Festival de Músicas Carnavalescas da Prefeitura com o frevo Duas Épocas, um dos frevos-de-rua mais bem elaborados de todas as épocas. Edson conta que a composição nasceu de uma conversa com a sua avó, sobre as diferenças entre os carnavais vividos por ambos, em tempos distintos. Uma beleza!

Durante muito tempo, Edson tocou na orquestra de Nelson Ferreira. Quando este veio a falecer, em 1976, assumiu a direção do grupo, até passar a bola para Lourival Oliveira. Nos anos 80, Edson iniciou uma parceria com Raul Valença, filho de um dos ilustres Irmãos Valença. Dessa parceria nasceu o CD Salve o Frevo, Imortal! Imortal!, lançado em 2004, com quinze composições, algumas delas premiadas.

Quando recebeu a medalha da
Secretaria de Cultura do Recife
Em setembro de 2004, foi homenageado no Recife Jazz Festival, com medalha oferecida pela Secretaria de Cultura do Recife.

No carnaval de 2007, o Bloco Carnavalesco Lírico Cordas e Retalhos homenageou o Maestro, que é o regente da orquestra do bloco, durante o programa Carnaval de Pernambuco, exibido ao vivo pela TV Globo. Ainda no mesmo ano, foi homenageado pela Secretaria de Cultura do Estado, com apresentação na Biblioteca Pública; e pelo Conservatório Pernambucano de Música, por ocasião das festividades de aniversário da escola, no Teatro Santa Izabel.

Recebendo a placa em reconhecimento pela sua obra
No primeiro acerto de marcha do Bloco da Saudade, dia 28 de janeiro deste 2011, Edson foi homenageado pelos blocos líricos de Pernambuco, e fui incumbido de entregar-lhe a placa alusiva ao reconhecimento pela sua obra, o que fiz com muita honra e alegria, para expressar a gratidão que sentimos por contar com sua amizade e sua genialidade nos cordões do Cordas e Retalhos, desde 2002.

Um de seus mais ilustres discípulos é Spok, que está trabalhando na produção de um documentário aguardado por todo mundo com ansiedade. O título é Mestres do Frevo, o justo reconhecimento da genialidade de sete maestros atuantes no carnaval de Pernambuco. Edson está entre eles, é claro, e a equipe de filmagens, dirigida pela jovem Andréa Ferraz, esteve nos acertos de marcha e no desfile do Cordas e Retalhos, na segunda-feira de carnaval, acompanhado o Maestro à frente da orquestra do bloco.

Nossos parabéns a Edson. Que Deus continue iluminando seu caminho com a mesma genialidade, coerência e competência de sempre. A ele, todos os aplausos e toda nossa reverência.

Júlio Vila Nova
Presidente do Cordas e Retalhos

Mestres do Frevo

Para saber mais sobre o documentário Mestres do Frevo: http://www.ateliepe.com.br/index2.php



Na concentração do bloco, Cordas e Retalhos,
na Praça Joaquim Nabuco, Edson está na primeira fila

4 comentários:

Milena Fischborn disse...

Admiro muito pessoas com talento!!!

Obrigada pela resposta sobre os problemas no blog. Hj o meu está funcionando normalmente e consegui postar!!!

Abraços
Milenahttp://viverplenamenteparis.blogspot.com/

Fatita Vieira disse...

Milena,

O Maestro Edson Rodrigues é muito talentoso mesmo. merece todos os elogios que recebe.

Vamos torcer para o Blogspot não "tiltar" (risos) de novo.

Abraços!

Fatita Vieira disse...

Da minha amiga, também há 39 anos, Helena Ribeiro:

Amiga,

De novo me emocionei muito ao entrar no seu blog. Por Edson, pela nossa amizade, por seu pai, pelas fotos do passado... as lágrimas lavam-me o rosto e o coração!!!

Bj grande!

Fatita Vieira disse...

Helena,

Falei com Edson cedinho da manhã para dizer a ele da homenagem que Júlio Vila Nova está lhe fazendo hoje e do meu humilde texto parabenizando-o.

Como ele está sem internet, certamente nem saberia de nada disso se não fosse avisado.

Acho que ele gostou, mesmo sem ter visto, porque tenho certeza que sabe que é tudo sincero e que ele é merecedor.

E eu tenho muitas saudades dos meus amigos do Recife. É do que eu mais tenho saudades daí...

Beijos!